Apresentação dos livros de Joel Neto

"Só Tinha Saudades de Contar Uma História"
e
“A Vida no Campo 2 - Os Anos da Maturidade"

Com a presença do autor Joel Neto


4 de junho | 18h30

Entrada gratuita
(condicionada à lotação do espaço)


Joel Neto, (n. 1974) é um romancista e colunista português. Escreveu os mais diferentes géneros e começou por atingir os tops de vendas nacionais com Arquipélago (romance, 2015) e A Vida no Campo (diário, 2016), ambos igualmente bem acolhidos pela crítica. O romance, Meridiano 28, foi editado na Primavera de 2018, com a chancela da Cultura Editora, e não tardou a destacar-se também crítica e comercialmente. Em 2019, publica Só Tinha Saudades de Contar uma História (romance, 2019) e A Vida no Campo: Os Anos da Maturidade (diário, 2019).
Joel Neto nasceu na ilha Terceira, nos Açores, e mudou-se para Lisboa aos 18 anos, para estudar Relações Internacionais no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Depois de década e meia de trabalho como repórter, editor e chefe de redação na maior parte dos grandes jornais e revistas portugueses, voltou à ilha natal em 2012, determinado a dedicar-se inteiramente à literatura.
Vive desde então no lugar dos Dois Caminhos, freguesia da Terra Chã, na companhia da mulher, a tradutora Catarina Ferreira de Almeida, e dos dois cães. Aí, tem uma horta, um pomar, um jardim de azáleas e toda uma panóplia de vizinhos de modos simples e vocação filosófica.
Colunista de alguns dos principais jornais nacionais, nomeadamente Diário de Notícias e O Jogo, publica regularmente em revistas e antologias literárias portuguesas e estrangeiras. Tem livros e contos traduzidos e/ou publicados em países como Reino Unido, Espanha, Itália, Polónia, Brasil ou Japão.

SINOPSES

Num bairro indistinto de uma grande cidade, um polícia faz-se contador de histórias. Todos os dias, pela manhã, um grupo de rapazotes se reúne à volta daquele homem grande e negro, a ouvir os relatos maravilhosos de outros povos e geografias. Mas a rotina acaba por ser perturbada pelo crescimento da fama do polícia e a chegada de novos ouvintes.
In “Só tinha saudades de contar uma história”

Ao fim de vinte anos em Lisboa, o escritor Joel Neto – na companhia da mulher, a tradutora Catarina Ferreira de Almeida – decidiu regressar às suas origens, no lugar dos Dois Caminhos, freguesia da Terra Chã, ilha Terceira, com o objectivo de ali ficar por alguns anos, em busca do ambiente que necessitava para a produção de um romance. Vencido o prazo de regresso à grande cidade, as opções eram encontrar maneira de parar o tempo ou assumir de uma vez por todas que era ali que queria viver em definitivo. Com a família canina formada, jardim e horta bem-cuidados, paisagem estonteante e vizinhos amáveis à volta, Joel e Catarina sorriem agora com melancolia e leveza ao pensar em quão serenos serão os anos da maturidade no campo.
In “A Vida no Campo: Os Anos da Maturidade”


Consulte AQUI o cartaz

 

Câmara Municipal de Vila Franca de Xira

 

Rede Nacional de Bibliotecas Públicas

 

Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas

 

Fábrica das Palavras | BMVFX

MENU

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao prosseguir, concorda com a nossa política de utilização.