LANÇAMENTO DO CADERNO CULTURAL Nº 53 | 9 DE SETEMBRO | 18H00 | SALA POLIVALENTE

LANÇAMENTO DO CADERNO CULTURAL Nº 53 | 9 DE SETEMBRO | 18H00 | SALA POLIVALENTE


Lançamento do Caderno Cultural Nº 53
Artes de Marear – Tejo/Religião/Arte
Memórias do Mestre João Padinha
Com a presença da autora Ana Serra


9 de setembro | 18h00


ENTRADA LIVRE


“Artes de Marear – Tejo / Religião / Arte – Memórias do Mestre João
Padinha” – Este Caderno Cultural é a continuação da obra Memórias
de um Marítimo, editado em outubro de 2016, sobre o Mestre João
Bernardino Padinha, de Alhandra. É um exemplo do Artesanato Português,
uma tradição que se preserva e transmite de geração em
geração. O seu vasto espólio histórico-cultural abarca o concelho de
Vila Franca de Xira, o rio Tejo e a história de Portugal. O trabalho é de
extrema importância quer pela preservação do património imaterial,
quer pela valorização de uma cultura ímpar que nos é comum a todos.
O Mestre João Padinha é sócio fundador da Associação de Artesãos
do Concelho de Vila Franca de Xira, homem que muito tem dado ao
longo da sua vida ao movimento associativo. As suas aptidões são
profundas e inerentes à sua personalidade. A sensibilidade transmite-nos emoção,
criatividade e sobretudo o grande poder intuitivo de
excelente qualidade. No percurso da sua vida sempre demonstrou
paixão e conhecimento pelas embarcações do Tejo e do Atlântico.
O sentimento que transmite em cada peça é bem visível quando a
executa, nela fica bem espelhado o amor e a paixão que sente pelo
rio e pelo mar, possuindo a competência e a autenticidade para nos
proporcionar estas obras sui-generis de rara beleza, que nos envolvem e fascinam.
Por ser um marítimo conhecedor das marés e do seu encanto ancestral,
encontrou motivos que o levaram a construir esculturas inspiradas
em livros de grandes escritores como Marguerite Youcenar,
nas pinturas de Dürer, assim como numa diversidade de influências artísticas.
Nesta conjetura estamos perante um Artista que nos irá deixar um
legado através de peças artísticas que nos deliciam o olhar. Isenta de
qualquer hesitação, estou certa que a marca cultural que nos distingue dos demais nos irá honrar a todos e
até o indelével concelho de Vila Franca de Xira.

In Artes de Marear – Tejo /Religião / Arte – Memórias de Mestre João Padinha


 

Data de publicação do artigo

02 agosto 2022

Categoria do artigo

LEITURAS MUITO CÁ DE CASA

 

Câmara Municipal de Vila Franca de Xira

 

Rede Nacional de Bibliotecas Públicas

 

Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas

 

Fábrica das Palavras | BMVFX

MENU